Tursiops truncatus - boto da tainha, golfinho nariz de garrafa

CARACTERÍSTICAS
Tamanho: entre 2,5 a 3,8 metros (nasce com 1m).
Peso: entre 200 a 500kg (nasce em média com 30kg).
Coloração: cinza escuro dorsalmente e cinza claro a pálido no ventre. Pode apresentar uma linha cinza claro entre os olhos e nadadeiras peitorais. Alguns adultos podem ter mancha branca na extremidade da mandíbula e indivíduos mais velhos podem apresentar manchas na barriga.
TEMPO DE VIDAS: média de 40 anos.
ALIMENTAÇÃO: Peixes, como a tainha, e lulas.
REPRODUÇÃO: Tempo de gestação: 12 meses.
DIFERENÇA ENTRE MACHO/FÊMEA, ADULTO/FILHOTE não há evidência de dimorfismo sexual. Os filhotes são menos e mais leves, com a mesma coloração de indivíduos juvenis.
HÁBITOS: Possuem grande plasticidade, podendo habitar de mares costeiros e oceânicos.
QUANDO POSSO VER EM SC/FLORIANÓPOLIS? O ano inteiro. Não há uma época com maior probabilidade de avistagem.
ONDE OCORRE: Espécie cosmopolita, os botos-da-tainha habitam mares temperados e tropicais.
CURIOSIDADES: Vivem em grupos de, em média, 20 indivíduos, havendo registros com mais de 1000 indivíduos em mares oceânicos. Em Laguna/SC, um grupo residente é bem conhecido pelos pescadores por conta do auxílio na pesca da tainha. Os botos agrupam as presas através de movimentos circulares, aproximando-as dos pescadores, e, por fim, executam sinais já conhecidos pelos mesmos, que lançam as tarrafas.

*autora da foto: Carolina Bezamat

 

Spheniscus magellanicus - pinguim de magalhães

CARACTERÍSTICAS
Tamanho: indivíduo adulto tem cerca de 65cm
Peso: entre 4,5-6,0 Kg
Coloração: Os adultos com bico e dorso pretos, barriga e peito brancos, apresentam um colar e um afaixa peitoral negro ao redor da área ventral branca. Os juvenis são acinzentandos e não possuem faixa peitoral e da face demarcados.
TEMPO DE VIDAS: 15 a 20 anos.
ALIMENTAÇÃO: Peixes, cefalópodes e crustáceos.
REPRODUÇÃO: o período reprodutivo ocorre de outubro a novembro. Após a postura de dois ovos não há mais cópulas entre o par reprodutivo que é monogâmico durante a temporada e fiel ano a ano, se houve sucesso reprodutivo na temporada anterior. O período de incubação é de 39 a 42 dias.
DIFERENÇA ENTRE MACHO/FÊMEA, ADULTO/FILHOTE não há evidência de dimorfismo sexual. Os juvenis possuem coloração acinzentada e os adultos padrão definido branco/preto.
HÁBITOS: Possuem grande plasticidade, podendo habitar de mares costeiros e oceânicos.
QUANDO POSSO VER EM SC/FLORIANÓPOLIS? O período de maior ocorrência é de junho a setembro
ONDE OCORRE: Costa do Chile, Argentina e Ilhas Falklands
CURIOSIDADES: as principais causas da diminuição populacional são variadas, incluindo destruição de habitat, turismo desordenado, redução da disponibilidade de alimento devido à pesca predatória, captura incidental em rede, entre outras.

 

Arctocephalus australis - lobo-marinho-sul-americano

CARACTERÍSTICAS
Tamanho: fêmea 1,40 m, macho 2,0 m, filhotes ao nascimento 60cm
Peso: fêmea 60kg, macho 200 kg, filhotes ao nascimento 4,0 kg
Coloração: duas camadas de pelo variando de cor negra a marrom (adultos) e cinza prateado (filhotes) e ventre com coloração mais clara: a primeira camada é curta, fina e clara, e a segunda possui pelos escuros e grossos.
TEMPO DE VIDAS: 15 a 20 anos
ALIMENTAÇÃO: derivada de espécies de vertebrados e invertebrados, como o camarão santana (Pleoticus muelleri), o camarão argentino (Artemisia longinaris), lula (Loligo sanpaulensis), a corvina (Micropogonias furnieri), a anchova (Engraulis anchoita) e pescada vermelha (Cynoscion guatucupa).
REPRODUÇÃO: Nas colônias reprodutivas os machos também formam haréns de fêmeas, com 1 a 13 fêmeas por macho. Os nascimentos ocorrem do final de outubro ao meio de dezembro e o desmame ocorre em 6 a 12 meses.
DIFERENÇA ENTRE MACHO/FÊMEA, ADULTO/FILHOTE: os machos são substancialmente mais robustos que as fêmeas na cabeça, pescoço e nuca
QUANDO POSSO VER EM SC/FLORIANÓPOLIS? Outono e inverno
ONDE OCORRE: distribuição geográfica no Oceano Atlântico e Pacífico, do Brasil até a Península de Caracas no Peru.
CURIOSIDADES: Logo ao desmamarem os filhotes começam a migração sozinhos para buscar alimento saindo das colônias reprodutivas e indo para outras regiões próximas, como o litoral brasileiro, sendo frequentemente visto pelas praias descansando, quando em terra tem preferencia por grandes faixas de areia, apesar de também utilizar os costões rochosos; comportamento esse que seguirá por toda sua vida adulta.

 

Chelonia mydas - tartaruga-verde ou tartaruga-aruanã

CARACTERÍSTICAS
Tamanho: até 1,45m de comprimento curvilíneo de carapaça.
Peso: média de 160kg.
Coloração: carapaça com coloração verde ou verde-acinzentado escuro com listras, assim como as nadadeiras e cabeça. O plastrão possui coloração bem clara, que pode ser amarelo claro a branco. Indivíduos juvenis possuem carapaça marrom.
Tempo de vida: média de 80 anos.
ALIMENTAÇÃO: Enquanto filhote, é uma espécie onívora com tendências carnívoras, e, a partir de juvenis, a alimentação consiste basicamente de algas marinhas.
REPRODUÇÃO: Tempo de incubação: após as fêmeas colocarem os ovos na areia da praia durante a noite, a incubação dura em média 60 dias.
DIFERENÇA ENTRE MACHO/FÊMEA, ADULTO/FILHOTE: os machos são ligeiramente maiores e possuem cauda mais longa do que as fêmeas, e os filhotes, além de bem menores, possuem coloração cinza escuro dorsalmente enquanto toda a parte ventral é branca.
HÁBITOS: Tendência a águas costeiras com bastante algas, ilhas ou baías, e raramente são
avistadas em mares oceânicos.
QUANDO POSSO VER EM SC/FLORIANÓPOLIS? Durante todo o ano, principalmente os indivíduos juvenis e em locais da costa com bastante algas marinhas.
ONDE OCORRE: Mares tropicais e subtropicais, águas costeiras ou ao redor de ilhas.
CURIOSIDADES: No Brasil, as áreas de desova são: Ilha de Trindade, Reserva Biológica do Atol das Rocas e Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Como as outras espécies de tartarugas marinhas, as fêmeas voltam às praias em que nasceram para colocar seus ovos.

Himantopus melanurus - Pernilongo-de-costas-brancas

CARACTERÍSTICAS
Tamanho: 38cm
Peso: 150g – 180g
Coloração: A extensão do branco na cabeça e no dorso varia conforme a idade, o período do ano e a região demográfica. O adulto apresenta a coroa branca com uma faixa preta que vai do olho até a parte traseira da cabeça e suas pernas são de coloração rosa-avermelhada intensa. O juvenil apresenta coloração semelhante à do adulto, mas com a plumagem escura na coroa podendo variar do preto ao cinza, dorso com tons marrons nas partes escuras da plumagem e os tarsos e pés opacos e na coloração rosa pálido ou rosa-acinzentado.
TEMPO DE VIDA: 10 anos.
ALIMENTAÇÃO: Alimenta-se de insetos e pequenas presas com seu bico afiado, em águas profundas e varrendo de um lado para o outro a superfície da água com o bico semiaberto.
REPRODUÇÃO: Vive nas margens lodosas de lagos, banhados, manguezais e arrozais. Nidifica nos brejos e possuem os ovos parecidos com os do quero-quero.
DIFERENÇA ENTRE MACHO/FÊMEA, ADULTO/FILHOTE: É uma espécie com dimorfismo sexual. Fêmeas possuem coloração mais opaca, tendendo ao marrom, assim como os jovens. Os machos possuem coloração preta brilhante.
QUANDO POSSO VER EM SC/FLORIANÓPOLIS? Durante todo o ano.
ONDE OCORRE: Ocorre do Centro-oeste ao Sul do Brasil e do Peru à Argentina. Não é raro encontrar no estuário amazônico e na bacia de Campos, no Rio de Janeiro
CURIOSIDADES: O pernilongo-de-costas-brancas é uma ave limícola da ordem Charadriiforme e da família Recurvirostridae. O tarso e a tíbia medem, juntos, 16 cm de pernas. Possui a voz variada e forte, lembra um latido “káu” ou um suave “wett”, que pode lembrar uma gaivota ou trinta-réis.

 

Thalasseus acuflavidus - Trinta-réis-de-bando

CARACTERÍSTICAS

Tamanho: 30 a 45 centímetros de comprimento, com envergadura de asa em torno 90 centímetros

Peso: 180g – 300g

Coloração: Possui a cabeça branca com nuca e auriculares escurecidas. Possui dorso cinza pálido e partes inferiores brancas, pernas pretas, bico amarelo e olhos castanhos escuros. O juvenil apresenta

TEMPO DE VIDA: 10 anos

ALIMENTAÇÃO: São excelentes pescadores e se alimentam de pequenos peixes, lulas e crustáceos, mergulhando no mar e em estuários, em pouca profundidade.

REPRODUÇÃO: Nidificam em ilhotas e ilhas costeiras desde o Espirito Santo até Santa Catarina, entre maio e setembro.

QUANDO POSSO VER EM SC/FLORIANÓPOLIS? Durante todo o ano

ONDE OCORRE: Em todo o litoral brasileiro

CURIOSIDADES: Em suas colônias é possível encontrar outras espécies de trinta-réis, como o trinta-réis-de-bico-vermelho (Sterna hirundinacea) e o trinta-réis-real (Thalasseus maximus)

 

Macronectes giganteus - Petrel-gigante-do-Sul

CARACTERÍSTICAS

Tamanho: 85 cm – 99 cm

Peso: 3,8 kg – 5 kg

Envergadura: 1,85 m – 2,05 m

Coloração: São aves que possuem polimorfismo, com pelagens escuras ou claras quando adultas. A maioria dos juvenis que ocorrem no Brasil tem colocação das penas marrom, com íris cinza pálido ou marrom. As pernas e patas são de coloração escura. O pico é extremamente grosso, de cor amarelada pálida com a ponta esverdeada, com túbulos nasais compridos.

ALIMENTAÇÃO: Alimenta-se de peixes, lulas e krills (pequeno crustáceo), mas também de carcaças de aves e mamíferos marinhos.

REPRODUÇÃO: Nidificam em arquipélagos tais como as Ilhas Geórgia do Sul, Ilhas Auckland e Campbell, Ilha Gough, ao sul do Arquipélago de Tristão da Cunha e Ilhas Malvinas/Falklands.

QUANDO POSSO VER EM SC/FLORIANÓPOLIS? São aves oceânicas, passam a maior parte da vida nos mares.

ONDE OCORRE: Essa espécie de petrel, como o nome diz, habita a região Sul dos mares do Hemisfério Sul. No Brasil, ocorre desde o litoral do Rio Grande do Sul com registros até o Espírito Santo.

CURIOSIDADES: Costuma seguir embarcações pesqueiras e acaba interagindo com a pesca de espinhel. De olho nas iscas, são capturados de forma incidental (bycatch).

 

Thalassarche chlororhynchos – Albatroz-de-nariz-amarelo

CARACTERÍSTICAS

Tamanho: 71 cm – 81 cm

Envergadura: 1,78 m – 2,05 m

Coloração: Tem os olhos castanhos e o bico preto, com a aresta amarela e a ponta rosada.

ALIMENTAÇÃO: Alimenta-se de lulas, sardinhas e krills (animais invertebrados da família dos camarões). Podem seguir barcos pesqueiros e acabam interagindo com a pesca de espinhel. Ao comer as iscas, são capturados de forma não intencional (bycatch).

REPRODUÇÃO: Constroem ninhos nas Ilhas Tristão da Cunha e Gough. Os albatrozes são aves oceânicas migratórias, monogâmicas e colocam apenas um ovo por temporada de reprodução, o que, dependendo da espécie, pode ocorrer entre uma ou duas vezes ao ano.

QUANDO POSSO VER EM SC/FLORIANÓPOLIS? São aves oceânicas, passam a maior parte da vida nos mares. Elas são observadas principalmente durante o inverno, na primavera/verão nidificam nas ilhas.

ONDE OCORRE: Habitam as regiões Sul do oceano atlântico.

CURIOSIDADES: São excelentes planadoras e podem voar até 800 quilômetros em um único dia, e atingir quase 130 km/h.

 

ATENÇÃO

Agradecemos a todas as pessoas que se interessaram em nos ajudar e conhecer mais de perto o trabalho da R3 Animal. 

Até o dia 15 de maio de 2021 entraremos em contato por e-mail com todos os inscritos divulgando o resultado do processo seletivo.

Boa Sorte!

Você conhece a fauna marinha existente em Florianópolis?

A R3 Animal apresenta a Cartilha Fauna Marinha, desenvolvida pela equipe do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) junto à Univali/Penha e adaptada por nós para a nossa região.

São 16 páginas sobre as espécies de animais marinhos que ocorrem no nosso litoral, as ameaças à biota marinha, e informações sobre a atuação da R3 Animal no resgate, manejo e reabilitação dos animais, além das atividades desenvolvidas no Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (PMP-BS).

Um ótimo material para ser trabalhado como educação ambiental para as escolas e universidades. Fiquem à vontade para salvar ou imprimir.

 
 
 
 
 

ATENÇÃO!

    Estão abertas as inscrições para os Programas de Estágio (curricular) e Voluntariado da Associação R3 Animal, para o 2º semestre de 2021.

    O objetivo dos nossos Programas é que o participante conheça todas as etapas do processo de reabilitação animal, no Centro de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (CePRAM), acompanhando a rotina de atividades e atuando nas áreas de manejo, laboratório, necropsia, monitoramento e educação ambiental, entre outros.

    As inscrições estão abertas até 15 de abril de 2021.

    A seguir estão nossos editais, onde você encontra maiores informações sobre o processo seletivo.

Edital – Julho de 2021:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Edital de seleção – 2021/2: